Walter troca campo por society e se reinventa no futebol de 7: 'Nunca pensei em parar'

Walter troca campo por society e se reinventa no futebol de 7: 'Nunca pensei em parar'

Updated: 1 month, 12 days, 18 hours, 58 minutes, 24 seconds ago

Walter troca campo por society e se reinventa no futebol de 7: 'Nunca pensei em parar' Atacante, que tem passagem por Porto-POR, Flu, Athletico-PR e Goiás, fará sua estreia no Fut7 nesta quarta-feira, pelo Betesporte

Walter troca campo por society e se reinventa no futebol de 7: 'Nunca pensei em parar'

Walter faz sua estreia no Fut7 nesta quarta-feira, pelo Betesporte

Walter faz sua estreia no Fut7 nesta quarta-feira, pelo Betesporte

Divulgação SA Betesporte/V2mm

Um dos grandes nomes do futebol brasileiro até pouco tempo atrás, o atacante Walter está pronto para um novo desafio. Mas, desta vez, não é o mesmo futebol que ele se acostumou a jogar. A grama natural agora é sintética, a chuteira tem travas menores e o espaço para jogar é reduzido. Aos 33 anos, o centroavante é o mais novo reforço do Betesporte e fará sua estreia no futebol de 7 nesta quarta-feira (26).

"Estou muito feliz, mas é um futebol totalmente diferente do de campo. Tive um problema no joelho, que me atrapalhou muito lá atrás e, querendo ou não, o gramado sintético é duro, é uma pisada diferente, mas meus companheiros estão me ajudando muito, o treinador também. E o mais importante é que a equipe é muito boa, o grupo é muito bom”, disse o jogador em entrevista ao R7.

“É um projeto muito bacana, tem estrutura. Eu realmente não esperava, fiquei muito surpreso", disse o jogador, empolgado com o novo desafio na carreira.

A surpresa de Walter não é para menos, afinal, já que a grande maioria das equipes do Fut7 são amadoras, com jogadores que têm outras profissões. O Betesporte, porém, é a primeira e única equipe do Brasil a se profissionalizar na modalidade. 

Jogar society é totalmente diferente. O piso, a bola, a chuteira. Até joguei muito tempo salão, que tem suas diferenças, mas sei jogar nesse espaço curto, segurar a bola, mas estou aqui para aprender

Walter, centroavante

Para além dos desafios de encarar um novo futebol, pesou na escolha de Walter estar novamente perto da mãe, em sua terra natal: Recife.

“Eu eu sou daqui, né. Estou perto da minha mãe, dos meus amigos, e receber esse convite de estar aqui, em Recife, não pensei duas vezes. Isso pra mim é muito bacana”, afirmou.

Quatro clubes em 2022

Essa é a quarta equipe de Walter só em 2022. Antes, o jogador vestiu as camisas de Santa Cruz, Amazonas e Goiânia. Entre as tantas possibilidades que se apresentaram para o atacante, uma sequer passou pela cabeça: pendurar as chuteiras.

“Nunca pensei em parar”, revelou.

Apesar disso, depois da saída do Amazonas, em maio deste ano, Walter ficou cinco meses sem jogar antes de aceitar o convite do Goiânia. No entanto, as razões por trás dessa pausa foram muito mais pelo que acontecia fora, do que dentro das quatro linhas.

“Tive um momento difícil, me separei e a separação sempre é complicada. Fiquei esses cinco meses pensando na minha vida, o que eu podia fazer. Mas minha filha, as pessoas que gostam de mim, cobravam muito que eu tinha que voltar. Houveram convites de times da Série D, mas se não passasse de fase, ficaria mais tempo parado. Então, esperei”, lembrou.

Walter ainda espera voltar ao Goiás

Walter ainda espera voltar ao Goiás

Divulgação/Goiás

A espera o levou ao Goiânia, equipe que disputa a segunda divisão do Estado. Por lá, fora apenas seis jogos e nenhum gol marcado, um casamento curto, mas que Walter considera de sucesso, já que ainda tem contrato com a equipe e pode voltar caso o time volte à elite do futebol goiano.

“É um projeto que a gente tem. Se o time subir eu volto para jogar a primeira divisão. O presidente é meu amigo, falei com ele. Queria um algo a mais, uma coisa diferente. Então da mesma forma que ele falou comigo e eu aceitei ir para lá, ele também aceitou me liberar. Mas eu ainda tenho contrato com o Goiânia”, revelou Walter.

Aposentadoria no Goiás

Apesar do contrato ainda vigente com o Goiânia, é o Goiás que mora no coração de Walter. Por lá, o centroavante atuou em 98 partidas e marcou 48 gols, além de ser considerado ídolo pela torcida. Com a carreira próxima do fim, Walter afirma que seu objetivo é criar as condições técnicas, e principalmente físicas, para retornar ao Esmeraldino.

“Quero retornar ao Goiás, onde o torcedor tem um carinho grande por mim e eu também por eles. Penso em encerrar minha carreira lá, é uma grande equipe. E um objetivo que eu tenho é fazer mais de 100 jogos lá, faltam dois só. Faltam dois gols para ultrapassar 50 gols também. Quero deixar essa marca, mas, lógico, tenho que trabalhar, tenho que estar bem”, completou Walter.

CR7 lidera lista de jogadores da Copa do Mundo com mais seguidores nas redes sociais

1º Cristiano Ronaldo (Portugal)O capitão da seleção portuguesa não apenas lidera a lista de jogadores com mais seguidores que irão para a Copa do Mundo, como também lidera a lista de personalidades mais seguidas no Instagram. Mais de 489 milhões de pessoas acompanham CR7. A cada publicação em seu perfil, o craque recebe cerca de US$ 3,5 milhões, o que em reais chega aos R$ 18,4 milhões

Publicidade