Técnico Lisca deve mandar 7º time diferente, em sete jogos pelo Avaí – JORNAL FLORIPA

Técnico Lisca deve mandar 7º time diferente, em sete jogos pelo Avaí – JORNAL FLORIPA

Updated: 3 months, 20 days, 8 hours, 21 minutes, 18 seconds ago

Técnico Lisca vem tentando, de todas as formas, arrancar algum resultado diferente para o Avaí que vive situação dramática na Série A; próximo compromisso é o Palmeiras

O Avaí tem missão duríssima diante do Palmeiras, neste sábado (22), a partir das 21h, no Allianz Arena. Há dois jogos sem vencer na Série A, o time de Abel Ferreira vai com ‘gana’ pra cima do Leão da Ilha que, em crise, vai a São Paulo com o peso de cinco derrotas seguidas.

No futebol existem várias máximas que, geralmente, são adaptadas conforme o resultado dando a sensação de falsa sabedoria ou, até mesmo, oportunismo naquilo que chamamos de “engenharia da obra pronta”.

Avaí, nesta Série A, até começou bem mas se perdeu no meio do caminho e agora agoniza no Z4 – Leandro Boeira/AvaíFC/DivulgaçãoND

O técnico Lisca vem quebrando uma das máximas mais antigas de que um time para ter sucesso, precisa estar na “ponta da língua” do torcedor. É bem verdade que o outro lado dessa condição dá a ele a certeza de que, apesar de todas as dificuldades do Avaí neste momento de Série A, não são fracassos por falta de tentativa.

Há seis jogos no comando da equipe – uma vitória e cinco derrotas – Lisca escalou o Avaí de seis maneiras diferentes. O treino realizado no estádio da Ressacada, nesta quarta-feira (19), indicou a possibilidade de uma sétima escalação diferente.

O treinamento desta quarta-feira, inclusive, chamou a atenção do Brasil inteiro depois que o comandante, ao experimentar um time, sacou o centroavante Bissoli, artilheiro do Leão da Ilha na Série A com 14 gols (em 29 jogos).

Se o técnico vai manter o goleador no banco de reservas para encarar o poderoso Palmeiras, só a escalação final vai responder. O que é certo é que a comissão técnica vai mudar o Avaí, mais uma vez, em busca da retomada das vitórias.

Com 28 pontos em 32 jogos, o Leão da Ilha está a seis do Ceará, 16º colocado e primeiro time fora dessa condição de descenso.

O Avaí segue na expectativa de poder contar com o zagueiro Bressan, de fora das últimas partidas, por um problema muscular. Bruno Cortez e Paolo Guerrero, por outro lado, seguem de fora da equipe.

O treinamento desta quarta-feira teve um Avaí com a seguinte escalação: Vladimir; Kevin, Raniele, Vaz e Thales; Lucas Ventura, Bruno Silva e Jean Pyerre; Renato, Potkker e Natanael.

Outras escalações

Lisca e sua comissão técnica até não reformularam, ao longo desses seis jogos, as formações usadas. Na vitória sobre o Atlético-MG e na derrota para o São Paulo, respectivamente, o Leão da Ilha teve a mesma formação, porém, com troca de algumas peças.

Já no terceiro jogo do Leão da Ilha, por exemplo, o Avaí mandou a campo um time “mexido”. Muriqui, por exemplo, entrou na equipe e jogou na 2ª função do meio-campo. Ao final da partida em questão, derrota para o Atlético-GO, dentro de casa, o atleta falou em entrevista sobre nunca ter jogado naquela condição.

Já no duelo seguinte, mais uma vez dentro de casa, Lisca pulou para um 4-1-4-1 onde, mais uma vez, saiu derrotado: 2 a 1 para o Botafogo.

Diante do Fortaleza, no Ceará, talvez na pior apresentação de todas sob o comando de Lisca, mais mudanças: mandou o time em um 4-2-3-1 em que o time foi amplamente dominado e derrotado: 2 a 0.

No último compromisso, mais mudanças: mandou o Avaí em um 4-4-2 em mais uma atuação apática diante de um Fluminense que, em ritmo de treino, aplicou 3 a 0 dentro do estádio da Ressacada ao natural.

Diante do Palmeiras, o que poderá estar projetando Lisca e sua comissão técnica?!

36 mil ingressos vendidos

O Palmeiras vendeu 36.500 ingressos, até o início da tarde desta quinta-feira, para a partida contra o Avaí.

O time de Abel Ferreira, que vem de empates com o Atlético-GO e o São Paulo, vê o vice-líder Inter, oito pontos atrás, diminuir a diferença.