Neymar publica fake news e mostra por que é um fake cidadão brasileiro

Neymar publica fake news e mostra por que é um fake cidadão brasileiro

Updated: 1 month, 17 days, 7 hours, 35 minutes, 10 seconds ago

Neymar publica fake news e mostra por que é um fake cidadão brasileiro

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Comentarista esportivo há 26 anos, Walter Casagrande Jr. é ex-atleta profissional de futebol, atuando por Caldense, Corinthians, São Paulo FC, Porto/POR, Ascoli/ITA e Torino/ITA, Flamengo, Paulista de Jundiaí e São Francisco do Conde da Bahia, além de Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1986, no México. Também é palestrante, contando sua experiência de vida, abordando a conscientização sobre uso de drogas e superação, e radialista: é um dos apresentadores do programa Rock Bola 89, na 89 FM - A Rádio Rock. É autor dos livros "Casagrande e seus demônios"; "Sócrates e Casagrande - uma história de amor" e "Travessia", junto com o Jornalista Gilvan Ribeiro. Também foi idealizador e produtor de alguns shows do Raul Seixas, na década de 80, e recentemente do espetáculo "Adonirando".

Em 2009, surgiu no Santos um garoto espetacular, que todos perceberam logo que se tratava de um enorme talento para o futebol.

Driblava como ninguém, tinha velocidade, habilidade, técnica e fazia gols fantásticos. Inclusive ganhou o prêmio Puskas da Fifa, com um gol inacreditável contra o Flamengo no Brasileiro de 2011, mostrando todos os talentos na mesma jogada.

Ganhou títulos importantes, como a Copa do Brasil (2010), a Libertadores (2011), três Campeonatos Paulistas (2010/11/12) e uma Recopa Sul-Americana (2012).

Depois disso foi para o grande Barcelona, onde se encaixou perfeitamente no trio com Suárez e Messi. Também ganhou vários títulos, entre eles, a Champions League (2014/15) e o Mundial (2015).

Mas sem que nem soubesse ainda, junto com seu pai já estava demonstrando ter um caráter duvidoso.

Depois, em 2017, foi para o PSG, em uma transação que foi, na época, a mais cara envolvendo a contratação de um jogador de futebol.

O primeiro objetivo era ganhar a Champions League pelo clube francês. E, na cabeça dele, sem dúvida, ganhar os prêmios de melhor jogador do mundo.

Pois bem, não aconteceu nem uma coisa nem outra.

Mas a pior faceta estava começando a aparecer e, infelizmente, outros "talentos" referentes a um duvidoso caráter.

Nos últimos dias, Neymar está sendo julgado na Espanha e responde a várias acusações, entre elas, a de corrupção privada, por causa daquela transferência suspeita do Santos para o Barcelona, em 2013.

Mas não ficou por aí.

Neymar, por meio de seu pai, pediu perdão de uma dívida milionária com a Receita Federal para o presidente e candidato fascista Jair Bolsonaro.

Continuando nessa linha: Neymar também gravou um vídeo com aquela postura tradicional de deboche, fazendo uma dancinha, para declarar voto (mesmo sem votar) no fascista.

Mas agora ele se superou, deixando o seu caráter, princípios e valores como ser humano jogados no chão, a partir do ponto em que começou a compartilhar fake news, como fez.

Fake news é algo sujo e covarde.

Porque querer enganar um povo sofrido como o brasileiro é ser muito perverso.

Mesmo com o aviso das redes sociais de que se tratava de uma informação falsa e dos desmentidos todos, do TSE e da imprensa, ele não se retratou.

Neymar se coloca no grupo não só dos apoiadores do presidente, mas daqueles que mentem e enganam por meio das fake news as pessoas mais humildes.

Justamente aquelas que serão as maiores vítimas do novo plano econômico feito pelo não menos perverso ministro Paulo Guedes.

Agora esse grupo dos covardes, cheio de perversidade, está completo. Nele já estão economistas, advogados, atores e atrizes, empresários, cantores e cantoras, médicos, jogadores de futebol e tantos outros. Claro que estou falando daqueles profissionais que estão apoiando e se comportando perversamente, mentindo e enganando, como faz o clã Bolsonaro.

E eu fico indignado com uma parte da imprensa esportiva que, um dia após Neymar soltar uma fake news gravíssima, que foi até apagada com o selo de mentira, publica matérias sobre a possibilidade dele ser melhor do mundo em um "importante" prêmio dado em Dubai.

Estão tentando mudar a atenção desse fato grave publicando matérias "positivas" sobre ele. Quando o Neymar faz um gol no Campeonato Francês, ficam publicando matérias sobre isso por uma semana. Mas agora que Neymar publicou uma fake news, muitos jornalistas estão se fazendo de mortos.

"Passar pano" para um cara que apoia um fascista e age de uma forma perversa com o povo brasileiro mais humilde é, no mínimo, ter dois pesos e duas medidas em relação ao fake Ney.

Neymar é um mentiroso, e isso não é uma opinião minha, é um fato.

Não preciso entrevistá-lo, não quero ter um relacionamento próximo, não sou "parça" e nem amigo de uma pessoa como essa. Portanto sou totalmente independente para mostrar a verdade sobre esse péssimo cidadão brasileiro.

Neymar pode até ser o cara que desequilibrará na Copa. Poderá ser hexacampeão do mundo com a seleção brasileira, poderá ser o melhor do mundo.

Mas essa mancha de apoiar um fascista e colaborar com ele, tentando enganar a sociedade brasileira com fake news... nunca vai existir uma forma de limpar a sujeira que esse péssimo cidadão brasileiro tem feito.

Fake Ney: você é um fake cidadão brasileiro.