Morte de Gal Costa repercute internacionalmente

Morte de Gal Costa repercute internacionalmente

Updated: 27 days, 22 hours, 41 minutes, 53 seconds ago

A morte de Gal Costa vem repercutindo em jornais internacionais nesta quarta-feira (9). Veículos da Argentina, Inglaterra, Espanha, França e Estados Unidos, por exemplo, publicaram sobre a morte repentina da cantora, destacando a importância dela ao longo dos seus 57 anos de carreira.

Veja a repercussão da imprensa internacional:

La Nación (Argentina)

Foto: Reprodução/La Nacion

O periódico "La Nación" lembra da relação de carinho da cantora com a Argentina e ressaltou que Gal Costa se recuperava de uma cirurgia para a retirada de um nódulo na fossa nasal direita.

Clarín (Argentina)

Foto: Reprodução/ Clarín

O jornal argentino "Clarín" elogiou a "afinação perfeita e voz suave e aguda" de Gal, a quem considera como a "magistral cantora brasileira".

ABC Color (Paraguai)

Foto: Reprodução/ABC Color

O canal paraguaio ABC Color relembrou suas parcerias com Caetano Veloso, Gilberto Gil e Maria Bethânia no movimento tropicalista brasileiro e disse que Gal Costa era "uma das maiores vozes" do país. 

Le Quotidien (Luxemburgo)

Foto: Reprodução/Le Quotidien

Em Luxemburgo, Gal Costa foi chamada pelo "Le Quotidien" de "lenda da música brasileira" por sua "voz cristalina".

The Sun US - Edition (Estados Unidos)

Foto: Reprodução/ The Sun

A versão norte-americana do jornal britânico "The Sun" citou que Gal Costa planejava voltar aos palcos em dezembro. A publicação mostra um videoclipe da cantora que "transcendeu o movimento tropicalista brasileiro nos anos 60".

The Washington Post (Estados Unidos)

Foto: Reprodução/ The Washington Post

O noticiário americano "The Washington Post" a chamou de "icônica" e destacou que ela "permaneceu ativa até quase o fim".

The Guardian (Reino Unido)

Foto: Reprodução/La Gazzetta del Mezzogiorno

O jornal britânico afirmou que Gal foi uma musa da música popular brasileira no fim dos anos 1960, além de citar parcerias com alguns dos maiores nomes, incluindo Tom Jobim, Chico Buarque, Milton Nascimento e seu amigo íntimo Caetano Veloso. 

El País (Espanha)

Foto: Reprodução/ El País

O espanhol "El País" lembrou do sucesso de Gal Costa durante a ditadura militar. A reportagem recuperou um trecho de uma entrevista que ela deu ao jornal em 2021: "Hoje eu vejo tudo o que fiz no passado, expondo o corpo, as pernas, mexendo com tudo o que era proibido na cabeça das pessoas, pelo governo. Fiz isso com espontaneidade e uma certa ingenuidade. Eu estava espontaneamente livre. Eu vejo elegância e pureza nessas minhas imagens", refeltiu a cantora.

El Mundo (Espanha)

Foto: Reprodução/ El Mundo

O "El Mundo" nomeou Gal Costa como "uma das maiores expoentes do movimento tropicalista brasileiro".

Expresso (Portugal)

Foto: Reprodução/ Expresso

Para o jornal português "Expresso", Gal Costa foi um dos "grandes nomes da MPB". A reportagem também lembrou de shows em Portugal que foram cancelados em outubro por motivos de saúde.

France24 (França)

Foto: Reprodução/ France 24

Em reportagem publicada no site da rede francesa France24, Gal Costa foi novamente lembrada como a musa do movimento "Tropicalia" e uma cantora com a voz "cristalina" e sensualidade "transgressiva".

Rai (Itália)

Foto: Reprodução/Rai News

O site de notícias do canal Italiano Rai afirmou que o "mundo da música está em luto" com a morte de Gal Costa.

La Gazzetta del Mezzogiorno (Itália)

Foto: Reprodução/ La Gazzetta del Mezzogiorno

O italiano "La Gazzetta del Mezzogiorno" apontou Gal Costa "entre as vozes mais conhecidas na música popular brasileira".