Lula anuncia o retorno do MINHA CASA MINHA VIDA com novas regras e grupo contemplado

Lula anuncia o retorno do MINHA CASA MINHA VIDA com novas regras e grupo contemplado

Updated: 23 days, 6 hours, 48 minutes, 21 seconds ago

Luís Inácio Lula da Silva (PT) assume a presidência do país apenas em 1° de janeiro de 2023, mas antes mesmo disso a sua equipe já planeja como será o próximo governo. Entre os planos está a retomada do Minha Casa Minha Vida que deixou de existir no governo de Jair Bolsonaro (PL) e passou a se chamar Casa Verde e Amarela. A ideia é trazer novidades para esse programa e corrigir erros do passado.

publicidade

Minha Casa Minha Vida volta a funcionar em 2023. Relembre as regras e como ter acessoMinha Casa Minha Vida volta a funcionar em 2023. Relembre as regras e como ter acesso

O Minha Casa Minha Vida foi criado em 2009 durante o segundo mandato de Lula como presidente do país. A ideia do programa foi oferecer a oportunidade de que famílias de baixa renda pudessem comprar a casa própria pagando parcelas bem pequenas. Para isso, o governo construía essas casas em condomínios e vendia para a população com financiamento de pequenos valores.

Na gestão de Bolsonaro e com o início do Casa Verde e Amarela, esse projeto de criar moradias que pudessem ser vendidas a preço baixo não foi tão forte, já que o programa perdeu investimento. O programa bolsonarista promoveu mais oportunidade de financiamento com subsídios oferecidos pelo governo, mas não garantia necessariamente parcelas pequenas.

publicidade

A equipe do governo Lula agora entra em conversa com profissionais do setor de construção civil. A repercussão do retorno do Minha Casa Minha Vida foi bem vista neste setor, já com o mapeamento de obras que estão paralisadas e que podem ser incorporadas no programa novamente. A alerta é apenas para que o governo seja mais criterioso na escolha dos locais para construção.

Novidades no Minha Casa Minha Vida

De acordo com a ex-ministra do Planejamento Miriam Belchior que agora passou a ser membro da equipe de transição do governo Lula, o retorno do Minha Casa Minha Vida deve agir com novidades. Visando a construção de moradias, a introdução de aluguel social, lotes urbanizados, e ações em áreas centrais que utilizem edifícios vazios ou subutilizados, o objetivo é de garantir moradia à população.

“Nossa proposta de retomada do programa Minha Casa, Minha Vida além de voltar a atender as famílias de baixa renda, cujo atendimento foi abandonado desde 2016, prevê também aperfeiçoar o programa com soluções e modalidades apropriadas à diversidade urbana e regional do país“, disse Miriam Belchior à Folha de S. Paulo.

Segundo cálculos do setor de construção civil, apenas para retomar as obras que estão paradas seria preciso R$ 700 milhões. Por isso, o valor exato necessário para investir no Minha Casa Minha Vida ainda não foi informado pela equipe que pretende estudar as reformas.

MAIS LIDAS

× Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Nome

Por favor, digite o seu nome

Por favor, digite o seu e-mail Lila Cunha

Lila Cunha é formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Atua como repórter especial para o portal FDR. É responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas. Além disso, trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional.