Inglaterra passa fácil por Gales e fica em primeiro no Grupo B: 3 a 0

Inglaterra passa fácil por Gales e fica em primeiro no Grupo B: 3 a 0

Updated: 2 months, 10 days, 18 hours, 44 minutes, 30 seconds ago

A dupla Marcus Rashford e Phil Foden abraçaram com força a chance de serem titulares no duelo contra País de Gales, pela última rodada do grupo B da Copa do Mundo. A dupla, que havia sido reserva nos dois primeiros compromissos do English Team no Mundial, definiu a vitória por 3 a 0, que confirmou a classificação inglesa às oitavas de final da competição na liderança do grupo B. Rashford marcou duas vezes, enquanto Foden fez um.

Com a classificação, a Inglaterra enfrentará a seleção de Senegal na próxima fase. O jogo será no domingo (4), às 16h (horário de Brasília), no estádio Al Bayt, na cidade de Al Khor, do Qatar.

Os galeses, por sua vez, se despediram do Mundial sem vencer um jogo sequer. Com um empate e duas derrotas, os Dragões foram os lanternas na chave. Eles não disputavam o torneio desde 1958, quando foram eliminados pelo Brasil, nas quartas de final, em jogo que ficou marcado pelo primeiro gol do Rei Pelé em Copas.

A seleção do País de Gales abraçou o protesto silencioso que os ingleses têm feito todos os jogos antes da bola rolar, se ajoelhando no gramado com os punhos levantados. Foi a primeira vez neste Mundial que outra equipe comprou a ideia da Inglaterra e repetiu a atitude. No caso dos galeses, driblando até mesmo as diferenças, rivalidade geográfica e cultural dos países que fazem fronteira e integram o Reino Unido, junto com Escócia e Irlanda do Norte.

Resumão

Quando, aos 10 minutos do primeiro tempo, Harry Kane colocou Rashford na cara do goleiro Danny Ward, parecia que a Inglaterra repetiria a atuação da estreia, contra o Irã, e passaria o carro por cima do País de Gales. Porém, essa foi a única grande chance dos ingleses na etapa inicial. O English Team teve o domínio da posse de bola, 71% a 29%, mas criou pouco. Além disso, das nove finalizações dos Três Leões nos primeiros 45 minutos, somente duas foram em direção à meta galesa.

O primeiro tempo também foi marcado pela saída do lateral Neco Williams, o País de Gales, que foi atingido com uma bolada, ficou três minutos em atendimento, tentou retornar, mas 10 minutos depois não teve condições e foi substituído. A situação foi considerada como concussão e a alteração não foi contabilizada.

Se no primeiro tempo Rashford perdeu a melhor chance de gol, no segundo ele se redimiu e assumiu o protagonismo do jogo. Primeiro, acertando uma linda cobrança de falta para abrir o placar, logo no início da etapa final. No minuto seguinte, apertou a saída de bola de Ben White, tomou a posse, que sobrou para Kane ver a chegada de Phil Foden entrando livre no segundo pau para escorar de primeira. E, por fim, ele recebeu uma bola esticada, pela direita, foi para cima da marcação, invadiu a área e finalizou firme, sem muita direção, mas com força o suficiente para marcar o terceiro da Inglaterra e o segundo dele no jogo.

Rashford teve uma grande chance de deixar o seu ‘hat-trick’, quando invadiu a área pela direita, finalizou no canto baixo, mas viu o goleiro Danny Ward fazer uma boa defesa com os pés. Outros dois momentos em que os ingleses tiveram grande chance de esticar o placar foram quando Bellingham recebeu do lado esquerdo, finalizou para nova defesa de Ward, e no rebote Foden mandou para fora uma chance sem goleiro.

Os galeses se entregaram após sofrerem os dois primeiros gols, no início do segundo tempo. A única chance de perigo dos Dragões aconteceu aos 10 minutos da etapa final, em uma finalização de fora da área de Kieffer Moore, que desviou no zagueiro inglês Harry Maguire e obrigou o goleiro Pickford fazer grande defesa.