Copa do Mundo 2022: Irã chega ao sexto Mundial com o desafio de passar pela primeira fase

Copa do Mundo 2022: Irã chega ao sexto Mundial com o desafio de passar pela primeira fase

Updated: 1 month, 15 days, 22 hours, 2 minutes, 38 seconds ago

Pedro Luís Cuencai Pedro Luís Cuenca - https://istoe.com.br/autor/pedro-luis-cuenca/

22/10/2022 - 20:00

Compartilhe

Em 2022, o Irã chega para sua sexta Copa do Mundo. Nunca antes o time jogou tão perto de casa no torneio como vai ter a oportunidade no Catar. E nesta edição, o maior desafio é finalmente passar da primeira fase, ainda mais em um grupo com seleções mais fortes como Inglaterra, País de Gales e Estados Unidos.

Nas cinco oportunidades anteriores no Mundial, o Irã somou apenas duas vitórias — 2 a 1 contra os EUA em 1998 e 1 a 0 contra o Marrocos em 2019. De resto, quatro empates e diversas derrotas. Passar de fase nunca esteve no vocabulário dos iranianos, apesar da constante demonstração de força no futebol asiático.

A falta de tradição do país do Oriente Médio é notória, mas a seleção iraniana aposta no jogo de imposição física para derrotar os times poderosos e de renome que estarão no Grupo B da Copa do Mundo. Na última Copa da Ásia, ficou na semifinal, perdendo para o Japão, que viria a ser vice-campeão do torneio.

Eliminatórias Asiáticas

Não houve, em momento algum, qualquer chance do Irã estar longe da briga por uma vaga no Mundial. Desde o início do campeonato, a seleção mostrou sua força e chegou a impor uma enorme goleada de 14 a 0 no Camboja ainda na segunda fase.

Na terceira e última parte das eliminatórias, os iranianos nadaram de braçada em um grupo que ainda tinha a forte Coreia do Sul. Resultado: seleção classificada por antecipação e com a melhor pontuação no certame.

Craque da Seleção Iraniana

No Irã, quem fica com todos os holofotes é Mehdi Taremi, atacante que joga no Porto, de Portugal. Com 30 anos, está na seleção principal desde 2015 e vai para a sua segunda Copa do Mundo, tendo também participado da edição passada, na Rússia.

Foi lá, inclusive, que Taremi marcou contra o Marrocos e ajudou o Irã a conseguir uma rara e surpreendente vitória no Mundial. Desde então, se transferiu para o Porto e virou uma das peças fundamentais do gigante lusitano, com direito a título nacional na última temporada, além de indicações ao Prêmio Puskás e constantes brigas pela artilharia.

Se o Irã sonha em avançar no Mundial, tudo vai depender do momento de Mehdi Taremi e de sua capacidade em ser decisivo nos grandes momentos, como tem mostrado nos últimos anos desde que despontou de vez no cenário mundial.

Pode surpreender

Outro atacante iraniano pode ser a aposta do time em 2022, no Catar. Sardar Azmoun, de 27 anos, atua no time alemão Bayer Leverkusen após diversas passagens por clubes russos no passado. Na seleção principal desde 2014, vai também para sua segunda Copa do Mundo, sendo um dos homens de confiança do treinador Carlos Queiroz.

Conhecido por sua força no jogo aéreo, mas também por sua velocidade, é uma das grandes joias do futebol local nos últimos anos, sendo inlcusive chamado de ‘Messi Iraniano’ pela imprensa do Reino Unido.


Siga a Istoé no Google News e receba alertas sobre as principais notícias