Abel Ferreira tira qualquer peso do revés do Palmeiras para o Inter

Abel Ferreira tira qualquer peso do revés do Palmeiras para o Inter

Updated: 23 days, 21 hours, 1 minute, 35 seconds ago

Abel Ferreira tira qualquer peso do revés do Palmeiras para o Inter Técnico afirmou que a meta em 2023 seguirá a mesma, porém, com os adversários ainda melhores para competir com o Verdão

Abel Ferreira observa do banco de reserva os jogadores de Palmeiras e Internacional no Sul

Abel Ferreira observa do banco de reserva os jogadores de Palmeiras e Internacional no Sul

CESAR GRECO/SITE OFICIAL DO PALMEIRAS (13.11.2022)

O Palmeiras foi derrotado pelo Internacional, pela 38ª rodada do Brasileirão, a última do torneio, já com o título garantido há três partidas. Abel Ferreira minimizou o revés para os gaúchos, no Beira-Rio.

"Essa equipe é capaz de fazer coisas que ninguém espera, já provou isso. Fazer um resumo desse campeonato, acho que ficou bem evidente a qualidade do vice-líder e isso deixa evidente a qualidade da nossa competição. Não fizemos um bom jogo hoje, mas não tenho coragem de dizer o que quer que seja para os jogadores pelo orgulho que sinto por tudo que fizemos nessa competição", analisou o técnico na coletiva de imprensa.

"Desde que há pontos corridos, nunca uma equipe sofreu apenas três derrotas. Nós sabemos o quanto festejamos na quinta-feira [jogo contra o América-MG], merecido e disse aos jogadores que não tenho coragem de dizer o que quer que seja, fizemos uma competição imaculada e sabíamos que seria um jogo difícil. É dar os parabéns ao nosso adversário, fez uma segunda volta extraordinária. O que dizer do segundo colocado? Espetacular. E o que dizer do campeão? Fica para vocês", acrescentou Abel Ferreira.

Para 2023, o português afirmou que o trabalhou já está sendo feito e que as metas serão maiores devido ao nível superior dos adversários que virão ainda mais preparados para competir com o Palmeiras.

"Aqui [Brasil] vocês falam muito de equipe a se bater, nós sentimos muito isso. O desafio é sempre alto, nossa obrigação é continuar a fazer o mesmo, mas melhor. O Viña saiu, achamos solução. O Veiga sentiu, achamos solução. Não tínhamos centroavante e buscamos uma solução. O Endrick estará conosco e terá a concorrência de Rony, López, Navarro, que estarão melhores do que esse ano", salientou o comandante do Palmeiras que venceu seu sexto título em dois anos de instituição - mais longevo do país no cargo.

Abel Ferreira também comentou sobre uma segunda amostragem do 'Cabeça fria, Coração Quente', livro que fez relatando sua passagem no clube, até o título da Libertadores de 2021.

"É uma atualização, já tinha dito isso que faria uma atualização e vou fechá-lo. Tem muito no livro, o que ganhamos e perdemos. Já sei que foram vendidos mais de 100 mil exemplares, independentemente se é corintiano que compra, palmeirense ou flamenguista. Foi assim que aprendi, a ver os melhores e ler. É minha gratidão, não pego um único real e todas as receitas são para as instituições brasileiras como uma forma de gratidão. Não posso deixar de dizer que é para as pessoas aprenderem a ver o futebol de outra maneira. Falei com meus auxiliares que deveriam ser respostas do que os torcedores tinham curiosidade em perguntar. Não estão meus olhos, minha cara que só quem convive comigo sabe, o resto está lá", concluiu o treinador.

 O MAIOR.
 CAMPEÃO.
 DO BRASIL!

QUE TEMPORADA! Assim como no Profissional, a #TrípliceCoroaV3rde TÁ ON no Sub-20! 﫶#AvantiPalestra pic.twitter.com/QWQOSKCMsJ— SE Palmeiras (@Palmeiras) November 13, 2022

Palmeiras campeão brasileiro; confira os principais destaques do título